Entrevista ao Estadão

Ministro da Justiça diz que quem pede impeachment tem “problema psicológico”

Em entrevista ao Estado de S. Paulo, José Eduardo Cardozo disse que o PSDB está usando politicamente as investigações de corrupção na Petrobras, em busca de "terceiro turno"

SÃO PAULO – O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse em entrevista para o Estado de S. Paulo, que a oposição está usando as investigações da Operação Lava Jato politicamente, para fazer um “terceiro turno eleitoral”. Ele ainda afirmou que quem pede o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) tem “problema psicológico”. 

Cardozo lembrou que diversos depoimentos obtidos pelo Ministério Público indicam que os desvios de dinheiro para o pagamento de propinas a empresários e políticos na Petrobras (PETR3; PETR4) remontam a 1997, quando Fernando Henrique Cardoso era presidente. 

“Existem pessoas que ainda não entenderam o resultado das urnas e querem o terceiro turno”, disse ao jornal. Ele ainda classificou o comportamento de FHC no combate à corrupção que se apoderou da estatal como “conivente”, sugerindo ainda que o ex-presidente pudesse estar envolvido nos escândalos. 

PUBLICIDADE

Ao longo da entrevista, ele amenizou o tom, dizendo que não estava realmente insinuando que FHC “fechou os olhos para a corrupção”, mas apenas que não há nenhum fato nas investigações que implique o envolvimento da presidente Dilma nos esquemas de desvio de dinheiro. 

Para o ministro, o governo do PT teve importantes avanços no combate à corrupção, e que as investigações que existem hoje só são possíveis devido a esses avanços.