Segundo jornalista

Ministério Público pretende barrar eventual candidatura de Temer à reeleição em 2018

Conforme conta a colunista da Folha de S. Paulo Mônica Bergamo, o promotor paulista José Carlos Bonilha, que condenou o peemedebista por doações acima do limite legal na campanha de 2014, tem planos para impugnar eventual tentativa

SÃO PAULO – O Ministério Público tem planos para impugnar a candidatura de Michel Temer à reeleição caso ele pretenda disputar um novo mandato como presidente da República em 2018. Conforme conta a jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, tal afirmação foi feita pelo promotor José Carlos Bonilha, autor da ação que condenou o peemedebista por doações acima do limite legal na última campanha eleitoral.

Para o promotor, Temer é potencialmente inelegível, podendo ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa. A despeito da determinação de pagamento de multa feito pela Justiça, Bonilha diz que o desembolso de multa de R$ 80 mil “não o exime de ficar inelegível por oito anos”.

O assunto de eventual reeleição voltou à tona após avaliação do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que acredita que o presidente interino pode se candidatar caso chegue em 2018 com elevado nível de popularidade. As declarações acenderam sinal de alerta na oposição e exigiram de Temer manifestações públicas para mostrar que não tem tal interesse.

PUBLICIDADE