Política

Ministério Público de SP denuncia Lula por lavagem de dinheiro e falsidade ideológica

O promotor Cassio Conserino entrou no Fórum Criminal da Barra Funda com denúncia criminal contra o ex-presidente Lula.

SÃO PAULO – O Ministério Público de São Paulo denunciou na noite desta quarta-feira (9) o ex-presidente Luiz Inácio Lula por crime de ocultação de patrimônio, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro por causa da suposta compra do triplex no Guarujá. A acusação foi protocolada nesta noite no Fórum Criminal da Barra Funda, em São Paulo.

Os promotores Cássio Conserino e José Carlos Blat sustentam que Lula tentou ocultar a propriedade do imóvel, que oficialmente está registrado em nome da empreiteira OAS. O ex-presidente nega. Segundo o portal O Antagonista, além do ex-presidente, Marisa Letícia e Fábio Luís Lula da Silva também foram denunciados. Completam a lista ainda Léo Pinheiro, da OAS, e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.

A denúncia tem quase 200 páginas, segundo o site e, ao todo, foram arroladas 15 pessoas, divididas em dois grupos: núcleo Bancoop e núcleo OAS. Agora caberá à Justiça de São Paulo receber ou não a denúncia. Amanhã, os promotores Cassio Conerino e José Carlos Blat vão apresentar os detalhes do caso em coletiva de imprensa.

PUBLICIDADE

Os promotores paulistas suspeitam que a OAS tenha reservado o imóvel para o ex-presidente Lula e a família dele. A empreiteira fez uma reforma de R$ 777 mil no imóvel, segundo o engenheiro Armando Dagre, sócio-administrador da Talento Construtora. E que o ex-presidente tenha comprado o triplex. Pelo menos 100 pessoas já foram ouvidas nas investigações em São Paulo, entre elas moradores, corretores e funcionários do prédio.

Em 2006, quando se reelegeu presidente, Lula declarou à Justiça eleitoral possuir uma participação em cooperativa habitacional no valor de R$ 47 mil. A cooperativa é a Bancoop que, com graves problemas de caixa, repassou o empreendimento para a OAS. A Polícia Federal e a Procuradoria da República suspeitam que a empreiteira pagou propinas a agentes públicos em troca de contratos fraudados na Petrobras.

O Instituto Lula já negou que Lula seja dono do apartamento e afirmou, em nota divulgada em janeiro, que ele somente é proprietário de cotas de um projeto da Bancoop, adquiridas por sua esposa, Marisa Letícia. O texto diz que a família do ex-presidente Lula investiu R$ 179.650,80 na compra da cota, que foi declarada à Receita e ao Tribunal Superior Eleitoral, segundo a assessoria do petista.

Especiais InfoMoney:

Como o “trader da Gerdau” ganhou meio milhão de reais na Bovespa em 2 meses 

InfoMoney faz nova atualização na Carteira Recomendada de março; confira

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa