Programas sociais

Ministério Público aponta fraudes de R$ 2,5 bilhões no Bolsa Família

Entre as irregularidades encontradas estão saques realizados por pessoas que já morreram e indivíduos sem CPF ou com CPFs múltiplos

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Um levantamento feito pelo Ministério Público Federal apontou suspeitas de fraudes no pagamento do programa Bolsa Família que podem chegar a R$ 2,5 bilhões e atingir 1,4 milhão de beneficiários. Os dados foram levantados a partir do cruzamento de informações do cadastro de beneficiários com dados da Receita Federal, TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e Tribunais de Contas.

Entre as irregularidades encontradas estão saques realizados por pessoas que já morreram, indivíduos sem CPF ou com CPFs múltiplos, além de pessoas que estariam recebendo o benefício sem ter direito, como servidores públicos e doadores de campanhas políticas. As irregularidades foram identificadas em pagamentos feitos entre 2013 e 2014.

O Ministério Público deu prazo de 30 dias para que o Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário informe quais providências serão tomadas diante de inconsistências identificadas. Em nota, o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário afirmou que “não ignora a possibilidade de irregularidades ocorridas na gestão anterior”, isto é, da presidente afastada Dilma Rousseff.

Aprenda a investir na bolsa