AO VIVO Aprenda a se proteger das armadilhas do trading e gerir seu risco no mercado

Aprenda a se proteger das armadilhas do trading e gerir seu risco no mercado

Em evento

“Minha Casa Minha Vida” deixou de ser programa de governo para ser de Estado, diz ministro

Em discurso no 1º Fórum XP Real State, Bruno Araújo falou sobre a importância em se preservar o programa e criar outro complementar voltado à qualidade de moradias

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Considerado um dos pilares de políticas públicas no Brasil, o programa Minha Casa Minha Vida deixou de ser mero programa de governo para se tornar programa de Estado. Essa é a leitura que faz o ministro das Cidades, Bruno Araújo, que esteve nesta quinta-feira (28) no 1º Fórum XP Real State, organizado pela XP Investimentos a empresários e investidores do setor imobiliário, em São Paulo. Em breve apresentação, o político chamou atenção para a drástica redução no orçamento da pasta e ressaltou a importância de se investir em eficiência e produtividade para seguir tendo resultados para a população.

“A missão do governo e da sociedade é preservar o programa”, afirmou o ministro durante o evento. Segundo ele, a orientação do governo do presidente interino Michel Temer para o momento é que não iniciar nenhuma obra até que sejam entregues as atrasadas por paralisação. Araújo também aproveitou sua fala para pregar a reconstrução da meritocracia na administração pública, o que, segundo ele, foi “totalmente destruído” no governo anterior. “É preciso retomar o modelo de governança”, retirando o apontamento político das escolhas, defendeu.

No final da tarde, o ministro tem reunião marcada com Michel Temer, no Palácio do Planalto. Entre os assuntos em pauta está a criação de um novo programa de habitação mais focado na melhoria da qualidade de moradias. Segundo Araújo, a ideia é fazer uma política complementar ao MCMV, que se propõe ao problema de quantidade.

Aprenda a investir na bolsa