Mesmo que à revelia, Arruda deve ser notificado sobre processo de impeachment

Na tentativa de ganhar tempo, o governador licenciado do Distrito Federal se recusou a assinar notificação na última sexta-feira

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O governador licenciado do Distrito Federal, José Roberto Arruda, atualmente sem partido, deve ser notificado nesta segunda-feira (8) sobre o processo de impeachment, do qual é alvo, aprovado na última semana pela Câmara Legislativa do DF.

Na última sexta-feira (5), o primeiro-secretário da Casa, deputado Batista das Cooperativas (PRP) já havia tentado notificar Arruda, mas este se recusou alegando que a cópia do inquérito não estava anexada. Com isso, Arruda, que está preso, tenta ganhar tempo como governador, para não precisar renunciar antes de sua soltura e, assim, perder o foro privilegiado.

À revelia
Nesta segunda, a Mesa Diretora aprovou a determinação feita pelo presidente da Câmara, Cabo Patrício (PT), de que Batista voltasse à Polícia Federal e mais uma vez tentasse notificar o governador. Caso este se recuse, o documento será assinado por dois procuradores da Casa, que servirão como testemunhas de que Arruda foi comunicado à revelia. Assim, o prazo de 20 dias para que Arruda apresente sua defesa pode começar a ser contado.

Aprenda a investir na bolsa

Arruda está preso por tentar subornar uma das testemunhas do que ficou conhecido como “mensalão do DEM”. Além disso, é acusado de ser o principal articulador de um esquema de corrupção que recebia propinas de empresas contratadas pela administração e as repassava para deputados, assessores e secretários da base aliada, de acordo com o inquérito da Operação Caixa Pandora.