Mesmo com 51,53% de eleitoras, Brasil só tem 13,95% de candidatas

O Distrito Federal, cujo percentual de candidatas é o maior do País, tem apenas 20,29% de mulheres disputando cargos políticos

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Desde as eleições de 2002, as mulheres representam a maioria do eleitorado brasileiro: 51,53% ou 64,8 milhões de pessoas. Apesar disso, apenas 13,95% dos quase 20 mil candidatos às eleições deste ano são do sexo feminino.

E a Lei Eleitoral (9.504/97), que determina que cada partido ou coligação reserve, no mínimo, 30% das vagas para mulheres candidatas, não prevê punição para quem descumprir o dispositivo.

Homens são 50,2% dos eleitores no Norte

Segundo informações divulgadas pela Agência Câmara, a única região do País onde os homens são a maioria dos eleitores é a Norte: 50,2% de eleitores do sexo masculino e 49,75% do sexo feminino. O Nordeste, por sua vez, tem o maior percentual de eleitorado feminino: 51,89%.

Aprenda a investir na bolsa

Mesmo entre os eleitores brasileiros que moram no exterior, as mulheres são a maioria (60,77%). Considerando o eleitorado facultativo (jovens de 16 e 17 anos e maiores de 70 anos), a predominância também é feminina.

DF tem 20,29% de candidatas

Ao mesmo tempo que o Nordeste tem a maior concentração de eleitoras, um de seus estados (Paraíba) possui o maior número de candidatos homens do País (92,29%), considerando-se todos os cargos.

Goiás fica com o segundo lugar e 90,96% de candidatos do sexo masculino. Por outro lado, o Distrito Federal tem o maior percentual de candidatas do Brasil, 20,29%, seguido do Tocantins (19,08%) e do Acre (18,99%).

Escolaridade das eleitoras é maior

Considerando os eleitores que possuem curso superior completo ou incompleto, mais uma vez as mulheres lideram as estatísticas: são 3,8 milhões, contra 3,2 milhões de homens que possuem esta graduação. Entre as pessoas que concluíram o ensino médio, as mulheres representam 58,27%.

Por outro lado, os eleitores do sexo masculino são maioria entre os analfabetos funcionais (que sabem apenas ler e escrever o nome) e os que não terminaram o ensino fundamental (de 1ª a 8ª série).