Brasil

Mercado brasileiro releva tensão política com alívio do Brexit

“Há um humor mais positivo com a desaceleração das apostas no Brexit após a tragédia de ontem. Aquele medo, aquela apreensão diminuiu”, diz Jayro Rezende, gerente de tesouraria do Banco da China

arrow_forwardMais sobre

(Bloomberg) – Alívio no receio de saída do Reino Unido da UE ajuda mercado brasileiro a relevar tensão causada por notícias sobre possíveis novas delações, dizem analistas.

  • “Há um humor mais positivo com a desaceleração das apostas no Brexit após a tragédia de ontem. Aquele medo, aquela apreensão diminuiu”, diz Jayro Rezende, gerente de tesouraria do Banco da China
    • Apesar da turbulência política, mercado não vê o Congresso retirando o apoio ao governo Temer; “não há alternativa ao governo Temer, ninguém quer a volta da Dilma”
  • “Acho que os fundamentos domésticos estão melhores. Se o cenário externo estiver mais favorável, real vai continuar se beneficiando”, diz Solange Srour, economista chefe da ARX Investimentos
    • “Mas vai depender muito do Brexit. Depende fundamentalmente do externo”
    • “As chances parecem ser ligeiramente maiores para o Reino Unido continuar na União Europeia. Mas é um close call”
  • NOTA: Campanhas relacionadas ao Brexit estão suspensas hoje
  • Para Thais Zara, economista-chefe da Rosenberg e Associados, mercado está mais atento ao exterior neste momento e, sem contar as incertezas do Brexit, lá fora está mais tranquilo com Fed sinalizando postergação da alta de juros
    • “Aqui, não houve nada muito mortal ao governo Temer, por enquanto. Temos de aguardar. Até agora não há nada que possa ameaçar a aprovação das medidas”
  • NOTA: Delação de Sérgio Machado derrubou o 3º ministro em 5 semanas, forçou Temer a fazer discurso duro dizendo que não seria presidente quem cometesse os delitos a ele imputados e ainda ligou o alerta do governo para novas delações, dizem os jornais
  • Ibovespa sobe pelo 3º pregão consecutivo e ruma para alta semanal
  • Dólar cai pelo 4º dia seguido, ainda não reverte avanço na semana
  • DIs acompanham baixa do dólar
  • Esta matéria foi publicada em tempo realapara assinantes do serviço BloombergaProfessional.