Mercadante: PT vai analisar representações contra Sarney para se posicionar

Senador diz que arquivamento de todas as representações contra o atual presidente do Senado não agradou os petistas da bancada

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP), declarou nesta terça-feira (11) que o partido irá analisar, técnica e juridicamente, a pertinência de cada uma das representações e denúncias apresentadas ao Conselho de Ética contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP). Só então, o PT irá decidir se fica contra ou a favor dos recursos impetrados pela oposição.

Sem destacar uma posição formal do partido frente ao assunto, Mercadante apenas deu a entender que seu partido tem possibilidade de apoiar a oposição. “O sentimento da bancada (do PT) é contrário à tese do arquivamento sumário de todas as representações”, disse.

O senador ainda sustentou que os petistas votarão “conforme suas convicções”, mas sempre com uma “posição de unidade”. Mercadante lembrou que nenhum dos parlamentares do PT, membros da bancada no Senado, pediu o afastamento de Sarney. Além disso, o senador disse que o Senado “precisa enfrentar a crise com determinação e analisar o mérito das denúncias”.

Acordo

Aprenda a investir na bolsa

Sobre a permanência de Sarney frente ao Senado, o senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) afirmou que não há qualquer possibilidade de o PSDB participar de um “acordão” para colocar panos quentes sobre a crise e manter o atual presidente da Casa no cargo.

Cabe lembrar que o senador tucano teve uma representação em seu nome arquivada pelo Conselho de Ética do Senado. O pedido havia sido feito pelo PMDB, alegando que Virgílio teria permitido que um funcionário de seu gabinete fosse morar no exterior e continuasse recebendo salários do Senado. A representação também acusava Virgílio de ter recebido um possível repasse no montante de R$ 10 mil do ex-diretor da Casa, Agaciel Maia.