AO VIVO Como interpretar os gráficos através da análise técnica, começando do zero

Como interpretar os gráficos através da análise técnica, começando do zero

Mensalão começa a ser julgado pelo STF na próxima quarta-feira

Caso a denúncia seja acolhida pelo tribunal, os denunciados passarão a responder como réus em ação penal

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Supremo Tribunal Federal (STF) inicia na próxima quarta-feira (22) a análise da denúncia do procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, de que havia uma organização criminosa de 40 pessoas especializadas em desviar dinheiro público e comprar apoio político, o chamado “mensalão”.

O STF reservou inicialmente três dias, mas o prazo pode ser estendido se não for possível concluir o julgamento. O tribunal deverá decidir se aceita ou não a denúncia, com os ministros analisando a consistência das acusações e dizendo se o processo deve ou não continuar.

Caso a denúncia seja acolhida, por inteiro ou em parte, os denunciados passarão a responder como réus em ação penal. Entre os envolvidos no escândalo, estão o ex-ministro José Dirceu, o deputado José Genoino, o publicitário Marcos Valério e os ex-dirigentes petistas Delúbio Soares e Silvio Pereira.

Ações contra envolvidos

Aprenda a investir na bolsa

O Ministério Público Federal protocolou na última segunda-feira cinco ações de improbidade administrativa contra os envolvidos. Segundo o Ministério, as ações se baseiam em documentos extraídos do inquérito que tramita no STF sobre o mensalão.

Nas ações, são pedidos o ressarcimento integral dos danos causados aos cofres públicos, a condenação dos envolvidos à perda da função pública, a suspensão dos direitos políticos por até dez anos, o pagamento de multa civil e a proibição de contratar com o poder público.

Para os procuradores, além de praticar os crimes denunciados, os envolvidos violaram princípios da administração pública e praticaram atos de improbidade que resultaram em enriquecimento ilícito.