Polarização

Membros das Forças Armadas temem acirramento político após segundo turno

Preocupação com clima de polarização política aumenta às vésperas das eleições; lideranças militares pedem ações pela conciliação nacional por parte do futuro presidente

SÃO PAULO – O clima de acirramento político pelo qual passa o Brasil a quatro dias do segundo turno das eleições tem preocupado integrantes da cúpula das Foças Armadas. Segundo a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, militares estariam receosos acerca da possibilidade de uma intensificação no clima de beligerância no País após o resultado das urnas.

De acordo com a nota, comandantes do Exército, da Marinha, da Aeronáutica e outros nomes de alta patente militar têm conversado sobre o receio de que grupos radicais, de ambos os lados, pratiquem atos de violência após o segundo turno. Eles pregam que o vitorioso priorize sinalizações pela conciliação nacional.

Segundo o jornal, no PT há uma preocupação com ataques no dia da votação. A orientação é que militantes não andem sozinhos, que não intimidem opositores e que não caiam em provocações.

PUBLICIDADE

Quer ganhar dinheiro nesta eleição investindo com corretagem ZERO? Abra sua conta agora na Clear