Ministro pressionado

Membros da Comissão de Ética dão como certa punição a Geddel por violar legislação

Conforme conta a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, integrantes do colegiado que julgará o ministro já veem elementos suficientes para que ele seja enquadrado na lei que trata de conflito de interesse

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Integrantes da Comissão de Ética dizem já ver elementos suficientes para que o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, seja enquadrado na legislação que trata a questão de conflito de interesse. As informações são da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo. O responsável pela articulação política do governo Michel Temer no Congresso foi acusado pelo ex-ministro da Cultura Macelo Calero de pressioná-lo para liberar autorização para as obras em um empreendimento imobiliário em Salvador, no qual Geddel tinha um apartamento comprado.

Ainda segundo a nota publicada na edição desta terça-feira do jornal paulistano, palacianos dão como certo que o colegiado aplicará alguma punição ao ministro, já que a lei veda qualquer atuação como intermediário de interesses privados, e Geddel admite ter tratado do assunto, embora negue ter feito pressão. É esperado que o articulador do governo apresente sua defesa ainda nesta semana.