Ministro do STF

Mello diz que escolha de Moro ao STF seria duplo prejuízo à Lava Jato e aponta seu “nome ideal”

O ministro do STF Marco Aurélio Mello afirmou que o perfil ideal para suceder Teori é um "nome com bagagem jurídica e experiência": Alexandre de Moraes

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo,ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello sugeriu que o nome de Alexandre de Moraes, ministro da Justiça do governo Michel Temer, fosse indicado para substituir Teori Zavascki, que morreu em um acidente aéreo na última quinta-feira. 

O ministro afirmou que o perfil ideal para suceder Teori é um “nome com bagagem jurídica e experiência”: “aí nós temos, por exemplo, o ministro que está no Ministério da Justiça, que foi do Ministério Público, é professor, constitucionalista, foi secretário de Segurança Pública do prefeito (Gilberto) Kassab, secretário de Justiça e Segurança Pública do governo (Geraldo) Alckmin, e aceitou o sacrifício de ir para Brasília trabalhar no Ministério da Justiça”. Mello disse que indicaria Moraes “se a caneta fosse minha.”

Ele afirmou que não vê riscos à Lava Jato, mas fez apenas uma ressalva: a hipotética escolha de Sérgio Moro. O nome de Moro para substituir Teori vem ganhando forças nas redes sociais. 

Aprenda a investir na bolsa

“O risco ocorreria, por exemplo, se escolhêssemos este grande nome da magistratura, para ir para o Supremo, né? Ressalto que é o juiz Sergio Moro. Por quê? Porque ele domina o processo que está em curso no Paraná, os diversos processos. E, no Supremo, estaria impedido de julgar, no grau recursal ou habeas corpus, esses processos, em que já havia atuado na primeira instância. Aí teríamos um duplo prejuízo, perderíamos uma pedreira da magistratura, que é a primeira instância e também no Supremo.”