Meirelles volta a ser mencionado como possível vice na chapa de Dilma

Elogios a sua atuação e escândalos envolvendo nomes da cúpula do PMDB elevam cotação do presidente do BC

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O nome do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, voltou a ser cogitado como vice na chapa da primeira para que a ministra da Casa Civil e pré-candidata à sucessão, Dilma Rousseff. Na semana passada, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sugeriu que o PMDB entregue ao PT uma lista com três possíveis candidatos à vice-presidência para que Dilma possa escolher.

Ao mesmo tempo, nas últimas duas semanas Meirelles foi prestigiado pela comunidade internacional em diversos eventos. O FMI (Fundo Monetário Internacional), por exemplo, definiu como “exemplar” a atuação do brasileiro frente à crise internacional mundial.

Recentemente filiado ao PMDB, Meirelles tem dito, ainda segundo a reportagem, que não irá se candidatar ao governo de Goiás e que ficará no cargo até março do próximo ano.

Temer

Aprenda a investir na bolsa

Michel Temer, um dos nomes mais cotados a ocupar a vaga de vice na chapa de Dilma, esteve envolvido recentemente em escândalos (foi citado no suposto esquema de corrupção do Distrito Federal e também como beneficiário de um suposto repasse ilegal de verbas feito pela Camargo Corrêa).

A combinação de fatores foi suficiente para que o nome de Meirelles volte a ser citado como opção na composição da chapa da situação para 2010. Segundo reportagem publicada pela Folha de S.Paulo no domingo (13), Dilma Rousseff teria dito a Pedro Moreira Salles, do Itaú Unibanco, que o presidente do BC poderia ser seu vice.

Temer, presidente da Câmara dos Deputados, desconversou a tese sustentada por líderes do partido e disse que não é pré-candidato à vice-presidente. No entanto, a cúpula do PMDB dizia, até a semana passada, que “nunca” vai indicar Meirelles à vaga.