MELHORES DA BOLSA 2020 AO VIVO CEO da Enauta fala sobre as perspectivas da empresa e da indústria brasileira

CEO da Enauta fala sobre as perspectivas da empresa e da indústria brasileira

Meirelles afirma que deve ficar no cargo até dezembro de 2010

Presidente do Banco Central ainda comentou a saída de Mário Torós e afirmou que o restante da diretoria permanecerá no cargo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse nesta terça-feira (17) que “a maior probabilidade” é que termine o seu mandato e só deixe o cargo em dezembro de 2010. No entanto, afirmou que caso decida por uma agenda eleitoral, deixará o BC em abril do ano que vem – prazo legal para se afastar da instituição.

Após o anúncio da saída do diretor de Política Monetária do BC, Mário Torós, na noite desta segunda-feira, Meirelles disse que não está previsto “nenhum movimento próximo” de mudança na diretoria da instituição.

“Esse diretores manifestaram o seu desejo e concordaram em estar comigo na gestão. Evidentemente, no dia em que eu deixar o Banco Central eu não poderei falar pelo futuro”, afirmou após palestra na Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior).

A saída de Mário Torós

Aprenda a investir na bolsa

Meirelles aproveitou ainda para fazer elogios a Aldo Mendes, nome que sugeriu ao presidente Luis Inácio Lula da Silva para ocupar o posto vago com a saída de Torós. “Foi uma escolha cuidadosa, técnica, baseada em pressupostos básicos, como experiência técnica”, disse Meirelles aos jornalistas.

Torós já havia anunciado internamente sua saída, mas esta foi antecipada após uma entrevista dada por ele ao jornal “Valor Econômico” causar mal-estar dentro do Banco Central.

“Conversei com o diretor e o que ele me disse é que a responsabilidade dele é o que está entre aspas. Entre aspas ou não, o que está ali são opiniões pessoais. O BC fala oficialmente por meio de seus documentos ou de seu presidente”, afirmou.