Não gostou

Medidas de Temer são maior retrocesso na história recente do Brasil, diz Mercadante

Segundo ele, se o pacote anunciado pelo governo provisório fosse adotado nos últimos 10 anos, as pastas da Saúde e Educação teriam perdido R$ 500 bilhões

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

Em vídeo divulgado nesta terça-feira na página oficial do Facebook da presidente afastada Dilma Rousseff, o ex-ministro da Educação Aloizio Mercadante criticou as linhas gerais das medidas econômicas anunciadas pelo presidente em exercício Michel Temer.

Segundo o petista, trata-se do maior retrocesso da histórica recente do Brasil e, se o pacote anunciado pelo governo provisório fosse adotado nos últimos 10 anos, as pastas da Saúde e Educação teriam perdido R$ 500 bilhões.

Mercadante afirmou que, de acordo com a Constituição, 25% da receita dos Estados e 18% do governo federal são destinados à Educação. O pacote de medidas proposto por Temer visa vincular os gastos desta área e da Saúde à evolução do teto de gastos totais, que por sua vez acompanharia a variação da inflação. “O governo da presidenta Dilma, nesses últimos cinco anos, investiu R$ 54 bilhões acima desse mínimo que a Constituição exige”, declarou o ex-ministro.

Aprenda a investir na bolsa

Para ele, Temer está propondo que a população “pague a conta dos juros” em um momento de crise. “É um retrocesso inaceitável”, completou.