MCM comenta possível destino do ex-ministro Antônio Palocci no governo

Expectativa é de que Palocci disputará com Paulo Bernardo e Maria das Graças Foster o cargo de chefe da Casa Civil

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em meio às informações e sinais contraditórios que vêm circulando pela imprensa, o que mais se discute no momento é o destino de Antônio Palocci. De acordo com consultores da MCM, tudo indica que o ex-ministro disputa com Paulo Bernardo e Maria das Graças Foster o cargo de chefe da Casa Civil.

Existe também a possibilidade de a Casa Civil perder parte de suas atuais atribuições, a serem distribuídas para outros órgãos do governo. Caso isso ocorra, Palocci poderia ser nomeado para o ministério das Relações Internacionais ou para a Secretaria Geral da Presidência.

Entretanto, o que há de concreto até o momento é a nomeação do ex-ministro para ser um dos coordenadores da equipe de transição, ao lado dos principais condutores da campanha petista, José Eduardo Dutra e José Eduardo Martins Cardoso.

Aprenda a investir na bolsa

Outro destaque do período pós-eleitoral foi a inclusão na disputa de Maria das Graças Forte, atual diretora de Gás e Energia da Petrobras, além de ser amiga da Dilma Rousseff.

PMDB
Os peemedebistas reclamaram que nenhum membro do partido foi chamado para participar da primeira reunião destinada a tratar da formação do novo governo, a qual ocorreu na última segunda-feira (1).

Para evitar maiores desgastes, Dilma incluiu Michel Temer na equipe de transição e José Eduardo Dutra o procurou para negociar o comando da Câmara dos Deputados.

Ainda não há definições acerca dos Ministérios, mas a disputa por espaços no governo é evidente, apontam os consultores.