Novas críticas

Marta volta a criticar governo e PT: “insensibilidade impôs derrota na Câmara”

“Sob a batuta do estreitamento e da falta de sensibilidade, o PT submeteu-se a uma derrota inusitada na eleição da mesa da Câmara dos Deputados", afirmou a ex-ministra em seu Facebook

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A senadora Marta Suplicy (PT-SP) voltou a criticar o PT e o governo Dilma Rousseff. Desta vez, em seu Facebook

Em um curto comentário postado na rede social, Marta comentou a derrota do partido após a eleição de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para a presidência da Câmara no último domingo. Ela atribuiu a derrota ao “intervencionismo do governo, indevido e atrapalhado”,  que “impôs a si próprio o papel de perdedor antecipado”.

Cunha, tido como uma “pedra no sapato do Planalto”, foi eleito com 267 votos, a maioria absoluta dos votantes, de 513 deputados. O deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) foi o segundo mais votado, com 136 votos. Júlio Delgado (PSB-MG) contou com 100 votos e Chico Alencar (Psol-RJ) teve 8 votos. Houve dois votos em branco.

PUBLICIDADE

Em seu Facebook, Marta destacou: “sob a batuta do estreitamento e da falta de sensibilidade, o PT submeteu-se a uma derrota inusitada na eleição da mesa da Câmara dos Deputados. O intervencionismo do governo, indevido e atrapalhado, impôs a si próprio o papel de perdedor antecipado. Prenúncio de crise e dificuldades com o Congresso Nacional”.

Marta já havia feitos críticas contundentes a seu partido no início de janeiro em entrevista ao Jornal O Estado de S. Paulo destacando que ou “o PT muda ou acaba”. No final de janeiro, em artigo para a “Folha de S. Paulo”, ela destacou que Dilma fez “a vaca engasgar de tanto tossir”.