Marina Silva sai do PT devido a falta de condições para tratar a questão ambiental

A senadora e ex-ministra do meio ambiente sinalizou que poderá se filiar ao PV, mas não confirma filiação ou candidatura

SÃO PAULO – A senadora e ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, anunciou nesta quarta-feira (19) sua desfiliação do PT (Partido dos Trabalhadores), devido à falta de “condições políticas para avançar no campo da visão estratégica, ou seja, de fazer a questão ambiental alojar-se no coração do governo e do conjunto das políticas públicas”.

Marina ainda não comunicou se irá se filiar ao PV (Partido Verde) e nem se pretende se candidatar à presidência da república por este partido. Contudo, na carta enviada para o presidente do PT, Ricardo Berzoini, a senadora afirma que a sua saída do partido está ligada ao convite da legenda.

A ex-ministra afirmou que irá se decidir sobre a questão até o final de agosto, quando se encerra o prazo previsto pela legislação eleitoral para filiação de candidatos que vão disputar as eleições de 2010.

PUBLICIDADE

Marina declarou que “é o momento não mais de continuar fazendo o embate para convencer o partido político do qual fiz parte por quase trinta anos, mas sim o do encontro com os diferentes setores da sociedade dispostos a se assumir, inteira e claramente, como agentes da luta por um Brasil justo e sustentável, a fazer prosperar a mudança de valores e paradigmas que sinalizará um novo padrão de desenvolvimento para o País”.

Por fim, a senadora disse que sua decisão não foi um processo fácil, mas afirmou estar certa de que o faz numa inflexão necessária à coerência com que acredita ser necessária alcançar como novo patamar de conquistas.