Otimismo no PSB

Marina se animou com rumores de vitória sobre Dilma, garante Feldman

Candidata do PSB estaria otimista de que movimento de alta é uma tendência e não apenas motivada por comoção por morte trágica de Campos.

SÃO PAULO – A candidata à presidência da república pelo PSB, Marina Silva, se animou com rumores de vitória sobre Dilma Rousseff, presidenciável do PT. Mais cedo, a coluna Radar de Lauro Jardim, da Veja, sinalizou que a pesquisa do Ibope deve mostrar que a ex-senadora está empatada tecnicamente com a presidente no primeiro turno e que venceria a candidata à reeleição no segundo turno. 

“Acompanhamos os rumores e Marina ficou muito animada com a possibilidade de aparecer à frente de Dilma no primeiro levantamento após a oficialização de sua candidatura. Se isso se confirmar, ficará claro que o eleitor a vê como a personagem que pode determinar a mudança do cenário político brasileiro”, explicou Walter Feldman, coordenador adjunto da campanha, Walter Feldman (PSB-SP). 

Ainda que a pesquisa sinalize vantagem da candidata do PSB, Feldman garantiu que a humildade deve ser a principal característica da campanha de Marina. “Nunca tiraremos nossos pés do chão. Marina é defensora de que sempre utilizará os chinelos da humildade”, explicou.

O coordenador adjunto da campanha presidencial do PSB disse também que a ex-senadora está otimista de que movimento de alta é uma tendência que deve permanecer ascendente e não apenas motivada por comoção pela morte trágica de Eduardo Campos.

Indagado sobre a postura de Marina durante o primeiro debate entre os presidenciáveis, que será realizado pela TV Bandeirantes nesta terça-feira, Feldman afirmou que a candidata do PSB deve ter uma postura fiel aos seus valores e que está focada em fazer propostas.

“O objetivo do debate não é transmitir ataques gratuitos, mas mostrar as propostas de cada candidatos. Marina não ficará criticando o governo. Se for atacada, obviamente vai responder. Se ela aparecer à frente no Ibope, provavelmente Dilma deve voltar sua metralhadora de crítica contra ela e esquecer de Aécio (Neves, do PSDB)”, explicou.

Feldman afirmou também que todos os membros do PSB estão satisfeitos com a receptividade da imprensa e do mercado financeiro à candidatura de Marina. “Sentimos que a torcida da imprensa e do mercado pela vitória de Marina está aumentando a cada dia. Acho que todos enxergam nela o que ela realmente representa: a renovação“.