AO VIVO Como interpretar os gráficos através da análise técnica, começando do zero

Como interpretar os gráficos através da análise técnica, começando do zero

Eleições

Marina manterá compromissos de Campos e buscará inflação de 3% ao ano, diz coordenadora

Maria Alice Setubal disse que ex-senadora dará mais autonomia ao Banco Central se for eleita , assim como Campos queria

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em entrevista à Folha de S. Paulo e ao Uol, Maria Alice Setubal – mais conhecida como Neca – afirmou que Marina Silva reafirmará os compromissos feitos anteriormente por Eduardo Campos em relação a conceder autonomia formal ao Banco Central.

A coordenadora do programa da candidata do PSB ainda ressaltou que, ao longo da campanha, mais economistas se aproximarão e terão mais o perfil de operadores de mercado para compensar o perfil mais acadêmico dos que apoiam Marina. Segundo a publicação, essa é uma tentativa da presidenciável de se qualificar como uma candidata confiável aos olhos do mercado financeiro e empresarial. 

Neca ainda afirmou que caso a ex-senadora saia vencedora no pleito, ela deve manter a meta da inflação anual em 4,5% e perseguirá uma política de fixá-la em 3% a partir de 2019.

Aprenda a investir na bolsa

Maria Alice afirmou que Marina irá seguir o programa de Eduardo Campos e que apesar de não conter uma explicação objetiva de como trazer a inflação para o centro da meta, o programa destaca o tripé macroeconômico, a reforma tributária e a responsabilidade fiscal muito grande, da qual Eduardo falava.

Neca revela ainda que Marina era inicialmente contra a ideia de dar mais autonomia ao Banco Central. “Ela achava que não era necessária ter uma autonomia formal do banco”. Segundo Neca, existiam diferenças e o programa reflete o que é de consenso, então ela, enfim, aceitou isso. “A declaração dela é que vai assumir todos os compromissos do Eduardo”, completou.