Diz especialista

“Marina está projetada por uma tragédia; publicitários sabem como isso funciona bem”

Uma volta de Marina Silva, que recebeu quase 20 milhões de votos na eleição passada, pode mudar o cenário eleitoral de cabeça para baixo

SÃO PAULO – Uma volta de Marina Silva, que recebeu quase 20 milhões de votos na eleição de 2010, pode mudar drasticamente o cenário eleitoral, após a morte do candidato Eduardo Campos em um acidente aéreo nesta quarta-feira (13), de acordo com os cientistas políticos.

Para Fábio Ostermann, cientista político pela Universidade de Georgetown, nos Estados Unidos, a Marina entrará com uma grande vantagem e irá superar Campos nas pesquisas. “Ela estará projetada por uma tragédia e qualquer publicitário sabe como isso funciona bem. A marina será herdeira de Campos”, afirmou.

O especialista disse também que ainda é um pouco cedo para dizer, mas que, em seu palpite, ela deve “roubar” um pouco mais de votos do Aécio, mas não o suficiente para tira-lo do segundo turno.

PUBLICIDADE

Caso isso se confirme e a disputa fique entre Aécio Neves e Dilma Rousseff na última etapa, Ostermann disse que Marina deve ficar sem tomar partido, como fez na eleição passada. “O rompimento de Marina com o PT é muito mais nítido que o de Campos, então a chance de ela apoiar o PT será muito menor agora. Ela deve fazer como fez na eleição passada”, disse.

Ainda segundo ele, o reflexo nas pesquisas vai ser, inicialmente, de um aumento no número de indecisos. “Algo muito recente e trágico aconteceu e até as pessoas que iam votar no Campos digerirem isso e escolherem para que lado vão correr irá demorar um pouco”, finalizou.