Ataques ao governo

Marina diz que governo Dilma é grande equívoco e gasta “3º volume morto da esperança”

Segundo ela, quem esperava o programa de governo, que não foi apresentado na campanha, ou diretrizes claras para a solução dos problemas mais evidentes, frustrou-se

SÃO PAULO – Em artigo divulgado ontem em seu site oficial, a candidata derrotada à presidência da República Marina Silva fez mais uma vez críticas ao governo Dilma Rousseff e às primeiras medidas de seu segundo mandato. 

“Os indícios preocupantes que já anunciavam um segundo mandato da presidente Dilma ainda mais divorciado das necessidades reais do Brasil e do povo brasileiro, infelizmente, já estão se confirmando – e por suas próprias palavras e ações. O discurso de posse, a escolha de alguns ministros, as primeiras medidas tomadas ou anunciadas, tudo transmite contradição, ausência de sentido e a noção de um grande equívoco”, afirmou a ex-senadora.

Segundo ela, quem esperava o programa de governo, que não foi apresentado na campanha, ou diretrizes claras para a solução dos problemas mais evidentes, ou pelo menos explicações sobre as anunciadas novas ideias do governo novo, “frustrou-se com uma retórica vazia, destinada a isentar-se das responsabilidades e lançar uma cortina de fumaça sobre o passado e a origem dos problemas atuais do país”.

PUBLICIDADE

“Dele ficou longe a marca da estadista, capaz de dialogar com os temores e anseios dos brasileiros; contentou-se em repetir a retórica marqueteira que a ninguém inspira segurança”, afirmou Marina.

“O segundo mandato da presidente Dilma se inicia gastando o terceiro ‘volume morto’ de nossa reserva de esperança”, concluiu a ex-senadora, que busca a oficialização de seu partido, a Rede Sustentabilidade. Confira o texto completo de Marina clicando aqui.