Hoje não...

Marina desiste de anunciar apoio a Aécio hoje – nova data não foi definida

Marina gostaria de mais acenos programáticos, como em relação aos índios e Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

SÃO PAULO – Marina Silva (PSB), candidata que ficou em terceiro lugar nas eleições presidenciais, desistiu de fazer hoje um pronunciamento em apoio ao candidato tucano Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições. Ela ainda não definiu uma nova data para declarar apoio a Aécio.

Marina afirmou que anunciaria publicamente a sua posição no segundo turno nesta quinta-feira, em reunião em Brasília com os partidos que compunham a sua coligação na candidatura do Planalto, mas não fez a viagem. Walter Feldman, da Rede, irá representá-la no encontro e o pronunciamento oficial pode ser então adiado.

Ela ainda destacou que, caso conseguisse construir um consenso em torno de Aécio entre os partidos que a apoiaram ao Palácio do Planalto, poderia ser poupada neste momento de uma fala pública e se viria livre para esperar os movimentos do tucano em sua direção, de acordo com a Folha de S. Paulo. Marina gostaria de mais acenos programáticos, como em relação aos índios e Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra.  

PUBLICIDADE

Outros pontos programáticos foram destacados como necessários para que Marina oficialize seu apoio à candidatura tucana estão: a reforma política, o fim da reeleição e mandato de cinco anos, o passe livre para estudantes, a escola de tempo integral, um “pacto pela vida” para combater a criminalidade, a reforma agrária e a destinação de 10% do PIB para o setor de educação.

De acordo com Beto Albuquerque, candidato à vice-presidência na chapa de Marina, a ex-senadora se pronunciará a partir do momento que a coligação do Aécio concordar ou não com o que o grupo de Marina oferecer. “Ela só se manifestará mediante o posicionamento do Aécio”.

Em nota enviada nesta manhã, a assessoria de imprensa de Marina afirmou que, em entendimento com as lideranças da Coligação Unidos pelo Brasil, Marina não participará da reunião que será promovida hoje, em Brasília, na sede do PSB, para definir a atuação integrada das legendas na disputa do segundo turno da eleição presidencial.