Marcio Thomas Bastos diz que tem a confiança de Lula e que não vai deixar o cargo

"Tenho a confiança do presidente, estou fazendo um trabalho muito sério no Ministério da Justiça", afirma o ministro

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, declarou, nesta quarta-feira, que tem a confiança do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que não vai deixar o cargo. A afirmação veio para rebater os rumores de que o seu suposto envolvimento indireto no caso da quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa poderia levar o presidente a demiti-lo.

Essa percepção veio após a revista Veja publicar matéria na qual descreve que Bastos teria ajudado o ex-ministro Antonio Palocci a tentar encobrir a responsabilidade pela violação do sigilo bancário de Francenildo.

“O governo não quer que eu saia”

Bastos declarou que está absolutamente confortável no cargo e que as denúncias apresentadas são sem fundamento. “Estou fazendo um trabalho muito sério no Ministério da Justiça”, afirma o ministro.

Aprenda a investir na bolsa

Márcio Thomaz Bastos negou ainda que tenha tratado sobre sua demissão com Lula e disse que a sinalização de uma possível saída teria de partir do Governo.

“Quem vai dizer é o presidente Lula. Se ele quiser que eu fique ou não, o cargo é dele. Eu conto com a confiança do presidente. Ainda ontem ele disse isso. O governo não quer que eu saia”, concluiu.