Arquivo X

Mantega ataca Eike: “enganou o mundo inteiro e agora está falseando versão”

A pessoas mais próximas, Mantega negou qualquer envolvimento com esquema de corrupção e pagamento de propina descrito por Eike em depoimento ao MPF realizado em maio, segundo informações do jornal O Globo

SÃO PAULO – Preso na última quinta-feira (22) por cinco horas na fase Arquivo X da Operação Lava Jato, Guido Mantega partiu para o ataque contra o empresário Eike Batista, que acusou o ex-ministro da Fazenda de ter pedido R$ 5 milhões em 2012 para pagar a dívida de campanha do PT. 

A pessoas mais próximas, Mantega negou qualquer envolvimento com esquema de corrupção e pagamento de propina descrito por Eike em depoimento ao MPF realizado em maio, segundo informações do jornal O Globo. “Eike falsificou balanços e enganou o mundo inteiro com seus negócios, agora está falseando essa versão de propina”, disse Mantega, em referências às acusações contra Eike de que ele teria manipulado o mercado ao vender ações sem informar aos investidores da situação negativa das empresas, altamente endividadas e com menos ativos à disposição do que o empresário afirmada ao mercado. 

 Ex-integrantes da equipe do Ministério afirmam ainda que o empresário e seus assessores costumeiramente pediam reuniões com Mantega, nem sempre atendidas. 

PUBLICIDADE

Após ser solto por decisão do juiz Sérgio Moro, no fim da tarde desta quinta-feira, Mantega já estava em casa. Apesar de questionar o momento da prisão, afirmou aos amigos que foi muito bem tratado pelos policiais federais. O delegado da PF responsável por detê-lo chegou a comprar um lanche para o ex-ministro porque ele estava sem dinheiro quando foi preso. Os agentes explicaram a Mantega que não poderiam descumprir a decisão judicial.