Decidiu falar

Mantega admite fatos e faz acordo com Procuradoria para evitar ser preso

Este não será um acordo de delação premiada, mas sim um termo de compromisso

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ex-ministro da Fazenda nos governos Lula e Dilma, Guido Mantega, propôs um acordo ao Ministério Público Federal no Distrito Federal para colaborar com as investigações da Operação Bullish, e assim evitar ser preso. As informações são dos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo.

Este não será um acordo de delação premiada, mas sim um termo de compromisso. Segundo a Folha, ele admitiu alguns fatos que estão sendo abordados nas investigações dos procuradores e se comprometeu a continuar colaborando com a Justiça.

O jornal afirma que, entre os principais temas que os investigadores do Distrito Federal estão explorando com o petista, são as supostas fraudes ocorridas no BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

Aprenda a investir na bolsa

O acordo, acertado com o procurador Ivan Marx, precisa ser homolgado na 10.ª Vara Federal em Brasília.