Durante Congresso

Manifestantes ainda vão se “ajoelhar aos pés de Dilma” para agradecê-la, diz Lula

O ex-presidente ainda chamou de enrascada o momento atual enfrentado por Dilma, durante 9º Congresso Nacional dos Metalúrgicos da CUT

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Durante o 9º Congresso Nacional dos Metalúrgicos da CUT (Central Única dos Trabalhadores) na noite da última terça-feira (14), o ex-presidente Lula chamou de enrascada o momento enfrentado por Dilma Rousseff, voltando a convocar movimentos sociais para defender o governo. “Dilma, se tem gente que vai pra rua para te defender e te ajudar a sair dessa enrascada que nós estamos é essa gente aqui”.

E, ressaltou ainda, que os manifestantes ainda vão se “ajoelhar aos pés de Dilma” para agradecer à “companheira por ter combatido tanto a corrupção”.

“Eles tentaram fazer comigo exatamente o que eles estão fazendo com a Dilma. Vocês estão lembrados que há dez anos há uma política premeditada de criminalizar o PT. O que eu fico chateado é que nunca eles vão reconhecer que o PT criou os instrumentos de investigações nesse País… Até agora, todos que roubaram tem diploma”, afirmou.

PUBLICIDADE

Segundo Lula, os do PT estão tentando criminalizar as doações eleitorais recebidas pela sigla e defendeu a punição de todos os partidos que receberam doações ilegais. “Quem é que pega dinheiro de pobre para fazer campanha? Vamos investigar de verdade. Ou será que dinheiro tucano veio da quermesse? Por acaso vocês viram algum tucano pegar dinheiro do pastel de feira. É legal o empresário dar dinheiro aqui e em qualquer lugar do mundo. Então veja, se alguém do PT ou qualquer partido político pegou dinheiro ilegal, ele deve ser punido”, defendeu.

Ao comentar matéria da Folha de S. Paulo em que relacionava que a queda de Dilma nas pesquisas afetaria a imagem dele, Lula comentou: “o cara que fez essa manchete acha que eu vou brigar com a Dilma, que eu não vou mais tirar foto com ela. A Dilma faz parte de um projeto. Se esse projeto não der certo com a Dilma, não vai dar certo com mais ninguém”.