PULANDO FORA

Mais uma baixa: PSB rompe com o governo e pede renúncia de Temer

Na visão do partido, o presidente perdeu as condições de governar e apoia as eleições diretas

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Passados três dias após a divulgação da delação premiada dos donos da JBS, a base do governo sofreu sua terceira baixa. Seguindo PPS (Partido Popular Socialista) e Podemos (ex-PTN), na manhã deste sábado (20) a Executiva Nacional do PSB (Partido Socialista Brasileiro) oficializou o rompimento com o governo de Michel Temer.

Além do desembarque, o partido tornou-se oposição e clama para que Temer renuncie ao cargo alegando que o presidente perdeu as condições de governar. O PSB também irá apoiar a questão em favor da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do deputado Miro Teixeira (Rede-RJ), que tem como objetivo antecipar as eleições diretas.

Essa movimentação era previsível, uma vez que o presidente do PSB, Carlos Siqueira, defendeu já na quinta-feira (18) a imediata entrega do cargo ocupado pelo deputado federal Fernando Coelho Filho, como ministro de Minas e Energia. “Ele admitiu que em 24 horas ia pensar. Tem liberdade para ficar, mas não em nome do partido”, afirmou Siqueira neste sábado.

PUBLICIDADE