Mais de um milhão de japoneses não podem receber pensão do governo

Cerca de 1,1 milhão de pessoas com mais de 60 anos ainda não completaram 25 ano de contribuição

SÃO PAULO – Cerca de 1,1 milhão de japoneses com idade acima de 60 anos não estão recebendo a pensão da Agência de Seguro Social do país, por não atenderem as exigências do governo para o pagamento do benefício. O número representa 3,3% das 33,6 milhões de pessoas que têm direito à pensão.

A Agência também prevê que, de acordo com o sistema atual de pensões públicas, 730 mil pessoas nunca irão receber os benefícios. Em 2004, cerca de 400 mil pessoas com idade acima de 65 anos não estavam qualificadas para receber o pagamento.

Obrigações

Para que uma pessoa tenha o direito de receber pensão no Japão, é necessário que ela tenha contribuído para o sistema por, no mínimo, 25 anos. Cerca de 370 mil japoneses que constam no grupo sem direito à pensão ainda podem obter esse benefício, desde que continuem a contribuir, até que seja completado o tempo mínimo.

PUBLICIDADE

As leis japonesas também estabelecem que uma pessoa pode contribuir até completar 70 anos. Aqueles que, ao atingirem essa idade, não completarem 25 anos de contribuição não poderão receber o benefício do governo.

A Agência de Seguro Social estima ainda que, entre as pessoas com menos de 60 anos, 450 mil não terão o direito a receber a pensão.

O governo do país já tomou diversas medidas para aumentar o número de contribuintes e diminuir a quantidade de idosos que não recebem o benefício. Porém, em 2006, a taxa de pagantes caiu 0,8%, o que significa que um em cada três japoneses não pagaram a contribuição.