AO VIVO Analista Charlles Nader explica estratégia para ter consistência na Bolsa

Analista Charlles Nader explica estratégia para ter consistência na Bolsa

Mais de 500 mil títulos de eleitor são cancelados pela Justiça Eleitoral

Sem o documento, não é possível se inscrever em concurso público, renovar matrícula em escola pública e obter passaporte e RG

SÃO PAULO – O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) cancelou 551.456 títulos de eleitores que não votaram e nem justificaram a ausência nas três últimas eleições. O montante representa 0,43% de um eleitorado brasileiro que totaliza 128.808.358 pessoas.

Aqueles que perderam o título de eleitor ficam impedidos de se inscrever em concurso público e de tomar posse de cargo ou função pública. Ele também não pode tomar empréstimo em autarquias, institutos, caixas de Previdência Social e qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo.

O cancelamento do título também impede a obtenção de passaporte e RG, e a renovação da matrícula em estabelecimento de ensino público ou fiscalizado pelo governo.

São Paulo é o campeão

A maior perda foi registrada no estado de São Paulo, onde 145.494 eleitores não regularizaram sua situação no prazo determinado. Já Roraima, foi o estado com o menor cancelamento, de 1.608.

Já proporcionalmente ao número de eleitores de cada estado, no Pará ocorreram os maiores cancelamentos, de 1,02% dos votantes, enquanto que no Rio Grande do Norte ocorreu a menor quantidade de cancelamentos, com 0,24% do eleitorado.

Ainda segundo a Justiça Eleitoral, do total de eleitores com o documento irregular, apenas 31.372 acertaram o título no prazo encerrado no último 16 de abril.