Mais da metade dos eleitores brasileiros não completou o ensino fundamental

No Nordeste, a situação é mais grave: 70% dos 34,3 milhões de eleitores têm baixa escolaridade, sendo 4,2 milhões analfabetos

SÃO PAULO – O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) revelou na última quarta-feira (16) que mais da metade dos eleitores brasileiros tem baixa escolaridade, sendo que 51,5% não completaram o ensino fundamental, ou apenas lêem e escrevem.

Além disso, 6,46%, dos 127,4 milhões de eleitores, são analfabetos e apenas 3,43% possuem ensino superior completo.

Na comparação do período entre os meses de janeiro e dezembro de 2007, não houve alterações substanciais nos indicadores de escolaridade registrados pelo TSE. Houve melhoria no nível de escolaridade em todas as regiões, mas que não chega a 0,5 ponto percentual.

Regiões

PUBLICIDADE

De acordo com o TSE, o Nordeste apresenta o maior número de eleitores analfabetos, 4,2 milhões, mais que a soma de todas as outras regiões (4 milhões). Enquanto a Região tem um índice de analfabetismo de 12,22%, Norte e Centro-Oeste apresentam 8,74% e 4,76% do eleitorado analfabeto.

Já as regiões Sul e Sudeste possuem números menores, sendo que os iletrados representam 3,51% e 3,84% dos eleitores, respectivamente.

Disparidade

Considerando os brasileiros aptos a votar, e com ensino superior, a região Sudeste apresenta o maior percentual, de 4,4%, seguida pelo Sul, com 3,8%, e Centro-Oeste, com 3,64%. As regiões Norte e Nordeste possuem índices de 1,73% e 1,79%, nesta ordem.

O nível de escolaridade também confirma uma grande disparidade educacional entre as regiões. Dos 19 milhões de eleitores do Sul, 49,3% possuem baixa escolaridade. Já no Sudeste, 45,71% dos 55 milhões de eleitores estão na mesma situação.

No Centro-Oeste e Norte, a baixa escolaridade está entre 52% e 57,52% do eleitorado, respectivamente. Porém, é a região Nordeste que apresenta o maior índice de pessoas nessa situação, 70% dos 34,3 milhões de eleitores.