Judiciário

Lula teve direitos violados em julgamento de corrupção, diz comitê da ONU

Comitê de Direitos Humanos afirmou que ação judicial violou o devido processo legal e que o ex-presidente teve seus direitos políticos violados

Por  Reuters -

O Comitê de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas) afirmou nesta quinta-feira (28) que o processo por corrupção contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que levou à sua prisão e o impediu de concorrer à Presidência da República em 2018, violou o devido processo legal.

“Estas violações processuais tornaram a proibição de Lula se candidatar a presidente arbitrária e, portanto, uma violação de seus direitos políticos, incluindo seu direito de concorrer a um cargo”, afirmou o comitê de especialistas independentes que analisou o caso.

O STF (Supremo Tribunal Federal) confirmou no ano passado uma decisão que anulou as condenações impostas a Lula, o que o tornou apto a concorrer nas eleições de outubro. O ex-presidente lidera todas as pesquisas de intenção de voto para a Presidência.

Cadastre-se na IMpulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe