Endividada

Lula terá que esperar: juiz determina que herdeira pague dívida antes de doar R$ 500 mil ao petista

A Justiça determinou que Roberta Luchsinger pague uma dívida cobrada dela judicialmente por uma loja de decoração antes de fazer a doação ao ex-presidente, afirma a Folha

SÃO PAULO – Roberta Luchsinger, neta do bilionário suíço Peter Paul Arnold Luchsinger (morto em julho), anunciou uma doação de R$ 500 mil ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Contudo, informa a coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, o petista vai ter que esperar. 

A Justiça determinou que Roberta, declaradamente socialista, pague uma dívida cobrada dela judicialmente por uma loja de decoração antes de fazer a doação ao ex-presidente. O juiz Felipe Albertini Nani Viaro, da 26ª Vara Cível, afirmou na decisão que, “tendo em conta as declarações públicas” de Luchsinger, que disse ao jornal que faria a doação ao petista, ele deferia o pedido de execução imediata da dívida. Ele ainda determinou que ela deve “abster-se de qualquer ato de disposição graciosa dos bens” até que salde o débito. 

A herdeira disse que pagou por um serviço terceirizado e está sendo cobrada novamente. “Inclusive eu movo ação contra a empresa que me processa”, disse ela à coluna. O advogado dela, Paulo Guilherme de Mendonça Lopes, diz que a cliente encomendou móveis que ficaram “muito mal feitos” e ainda assim saldou parte do serviço.

PUBLICIDADE

Ao jornal, Roberta afirmou na semana passada que faria a doação de cerca de R$ 500 mil em dinheiro, joias e outros bens de valor ao petista após o bloqueio de quase R$ 10 milhões em planos de previdência e contas bancárias por ordem do juiz Sérgio Moro. “Com o bloqueio dos bens de Lula, Moro tenta inviabilizá-lo tanto na política quanto pessoalmente. Vou fazer uma doação para que o presidente possa usar conforme as necessidades dele”, disse a herdeira. Entre as doações ao ex-presidente, está o último cheque da mesada de seu avô, que morreu no dia 8 de julho aos 92 anos, no valor de 28 mil francos suíços (cerca de R$ 91 mil). “Foi o último cheque que recebi dele e vou repassar integralmente ao Lula. Agora, já podem dizer que ele tinha conta na Suíça, aquela que os procuradores da Lava Jato tanto procuraram e não acharam”, ironizou.