MPF ameaça planos

Lula será possivelmente condenado por Moro e pela 2ª instância antes de 2018, aponta consultoria

De acordo com a LCA, a decisão dos procuradores de pedir o indiciamento de Lula era previsível, a contundências das acusações chamou a atenção, mas também não chegou a surpreender

SÃO PAULO – A denúncia apresentada pelo Ministério Público contra Luiz Inácio Lula da Silva, cujo nome foi rodeado de flechas acusatórias na apresentação de Powerpoint de Deltan Dallagnol, mostra que o ex-presidente possivelmente será condenado tanto pela primeira quanta a sua segunda instância, o que ameaça os seus planos políticos para 2018. É o que aponta a LCA Consultores em relatório divulgado nesta quinta-feira (15). 

“O nome de Lula rodeado de flechas acusatórias nos PPTs do MPF e o histórico processual da Lava Jato sinalizam que o ex-presidente será possivelmente condenado pelo juiz Sérgio Moro e também pela segunda instância talvez antes de 2018, o que o impediria de disputar a próxima eleição presidencial. O Juiz Moro costuma levar, em média, seis meses para decidir sobre uma denúncia. Até o momento, 96% das decisões de Moro foram aceitas na instância judicial seguinte”, afirma a consultoria.

De acordo com a LCA, a decisão dos procuradores de pedir o indiciamento de Lula era previsível, a contundências das acusações chamou a atenção, mas também não chegou a surpreender. “O pessoal de Curitiba já havia dado vários sinais de que contava os dias para alcançar quem eles consideram ser o grande líder da ‘propinocracia'”, ressalta a consultoria, em referência ao termo utilizado por Dallagnol para designar os esquema de corrupção que, no entender deles, alimentou os cofres do PT, PMDB e PP durante os governos petistas e beneficiou pessoalmente Lula.

PUBLICIDADE