Lula ministro?

Lula resiste a virar ministro de Dilma: “última coisa que ele quer no momento”

Ontem, ganhou forças a hipótese de que petistas estariam sondando Lula para um cargo, mas ele resiste à ideia

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Ontem, ganhou forças a hipótese de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estaria cotado por petistas para ter algum cargo no ministério do governo de Dilma Rousseff. De acordo com a coluna do G1 de Gerson Camarotti, essa tese já é defendida por alguns interlocutores da presidente e do seu antecessor. O problema é que isso levaria a um efeito colateral: Dilma teria o seu poder presidencial completamente esvaziado. 

Os dois cargos mais apropriados seriam de ministro das Relações Exteriores e o da Defesa. Contudo, o próprio Lula mostra resistência em relação à essa ideia, conforme informa Gerson Camarotti e o jornal O Estado de S. Paulo.

Segundo o Estadão, pelo menos dois ministros do governo Dilma, além de parlamentares e dirigentes petistas, sondaram Lula nos últimos dias. Jaques Wagner, ministro da Defesa, foi um dos que conversaram ontem com o ex-presidente sobre o assunto. 

PUBLICIDADE

Porém, pessoas próximas a Lula dizem que ocupar uma pasta “é a última coisa que ele quer neste momento”, diz o Estadão. E, até agora, Dilma não manifestou abertamente o desejo de tê-lo no Ministério.

Já o jornalista do G1 destaca que, em conversa reservada ontem em São Paulo com ministros, Lula teria demonstrado resistência à proposta. “Só vou para o governo se for para ser ajudante de ordens da presidente; para repassar as ordens de Dilma”, disse Lula, bem humorado, segundo relatos ouvidos por Camarotti. Segundo o petista, num regime presidencialista, não é apropriado um ex-presidente participar de um governo. Mas garantiu que vai ajudar na governabilidade. 

Lula como ministro poderia gerar, inclusive, um efeito colateral para Dilma: ela poderia ter o seu poder presidencial completamente esvaziado.