Novos tempos

Lula praticamente descarta volta de Dilma e foca agora em estancar “sangria” no PT

Ex-presidente vê como remota a chance da presidente afastada reverter o impeachment e prega união no partido

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vê como retoma a chance de que a presidente afastada Dilma Rousseff reverta o impeachment e, agora, quer que o PT se prepare para voltar a ser oposição, conforme reportam os jornais Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e O Globo nesta quinta-feira.

Em reunião com as bancadas do PT na Câmara e no Senado em Brasília, o petista ainda destacou não considerar a carta de Dilma a senadores como fundamental e que o documento está longe de resolver o problema. Segundo petistas, a presidente afastada está demorando para divulgar o documento, que, a partir de agora, tende a ter pouco efeito.

“Lula não acha que essa carta seja fundamental. O que é importante é a ação pessoal dela, a conversa com os senadores, a demonstração de compromisso com o Brasil”, disse o deputado Vicente Candido (PT-SP) ao Estadão. 

Aprenda a investir na bolsa

Além disso, o ex-presidente tem recebido sinalizações de correligionários de que, passada a tormenta, muitos deixarão o PT. Assim, Lula tenta conter a debandada

Segundo Candido,  Lula conclamou os parlamentares a defenderem o partido dos “ataques que vem sofrendo” e da criminalização da legenda. “Ele está muito disposto a sair para a rua. Fez uma avaliação muito positiva do giro que fez recentemente pelo Nordeste”. De acordo com a Folha, para o ex-presidente, é importante a união do partido e das bancadas para que o PT consiga “sair dessa” o quanto antes.