Resposta

Lula nega ter dito que “nem melhora na economia salva o PT” e dispara: não precisa ser salvo

Ex-presidente nega informação publicada pelo Estado de S. Paulo de que veria a crise atual como muito pior que a do mensalão e que nem milagre econômico devolveria a credibilidade do PT

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, negou que tivesse dito que nem uma “repentina e milagrosa” melhora das finanças sobe a gestão de Dilma Rousseff seria capaz de ajudar o PT. Nas redes sociais, Lula afirmou que o PT não precisa ser salvo porque tem força para superar as atuais dificuldades, como superou no passado.

Ontem foi noticiado pelo Estado de S. Paulo que o ex-presidente teria dito esta frase em reunião com deputados estaduais e dirigentes petistas. No encontro, Lula teria avaliado que o momento atual é mais grave que o do mensalão em 2005. A diferença, para ele, seria que agora existem indícios de enriquecimento pessoal ilegal dos envolvidos nos escândalos da Operação Lava Jato, ao contrário do que ocorreu no mensalão, que teria sido para financiar o “projeto político” do PT. 

Na reunião estiveram presentes 14 deputados estaduais do PT na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e os presidentes nacional e estadual do partido, Rui Falcão e Emídio de Souza, na sede do Instituto Lula, no Ipiranga, zona sul de São Paulo.

Aprenda a investir na bolsa

Uma das questões que chamou a atenção no encontro foi que em nenhum momento o ex-presidente citou o ex-ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, que foi preso na segunda-feira pela Lava Jato sob suspeita de ter recebido dinheiro desviado do caixa da Petrobras (PETR3; PETR4). Os dois não se encontram pessoalmente desde pouco antes da primeira prisão de Dirceu, quando ele foi condenado pelo mensalão. Apesar disso, a fala de Lula foi interpretada como uma referência à prisão do ex-ministro. 

O ex-presidente ainda disse que o PT precisa de uma nova “narrativa” para explicar os desvios da Lava Jato por conta dos indícios de enriquecimento pessoal. Ele defendeu os companheiros presos e ressalvou que as suspeitas precisam ser provadas. Ele ainda reclamou dos “vazamentos seletivos” contra o PT. 

“Não entendo como pode o dinheiro da mesma empresa ser sujo para o PT e limpo para outros partidos. É como se tivessem dois caixas. Um para o PT e outro para o PSDB”, disse Lula.

Leia a íntegra da resposta de Lula:

Eu não afirmei em reunião com deputados que “nem melhora da economia salva o PT”, como foi publicado no jornal O Estado de S.Paulo desta quinta-feira (6) e reproduzido pelo portal UOL.

O PT não precisa ser salvo porque tem força para superar as atuais dificuldades, como superou no passado.

PUBLICIDADE

Luiz Inácio Lula da Silva