Em entrevista

“Lula está virtualmente preso”, diz analista político

Em entrevista à Bloomberg, Richard Back diz acreditar que o STF deverá deixar o tempo correr até o julgamento dos recursos da defesa do ex-presidente no TRF-4 e sua possível prisão

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – É muito pouco provável que o STF (Supremo Tribunal Federal) coloque em pauta qualquer discussão que beneficie o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em sua tentativa de evitar a prisão tão logo esgotem os recursos disponíveis à sua defesa no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região). Essa é a avaliação do analista político Richard Back, da XP Investimentos.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Para ele, dificilmente o líder petista conseguirá evitar o início do cumprimento da pena de 12 anos e 1 mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. “Lula está virtualmente preso”, disse em entrevista à Bloomberg.

Aprenda a investir na bolsa

O especialista acredita que o STF deverá deixar o tempo correr até o julgamento dos recursos da defesa do petista no TRF-4 e sua possível prisão, deixando para julgar um habeas corpus concreto, e não o preventivo.

Pelos episódios recentes, observa-se pouca disposição dos membros da corte em discutir a prisão antecipada ou qualquer pedido de habeas corpus preventivo neste momento. Sendo assim, o caminho natural seria o cumprimento de pena ainda que por um período não muito longo.

Na avaliação de Back, a “normalidade”, no caso do STF, seria não pautar esses temas agora. Ele acredita que esta seria a melhor forma de a corte evitar passar uma imagem de casuísmo.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear