Impeachment no radar

Lula está pessimista e vê iminência de derrota, dizem interlocutores a jornal

Ex-presidente vê dificuldades em deter o impedimento da presidente Dilma

SÃO PAULO – O anúncio do rompimento do PMDB com o governo Dilma Rousseff em uma reunião de apenas três minutos foi vista com pessimismo pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de acordo com interlocutores do petista ouvidos pelo jornal Folha de S. Paulo.

Lula avalia agora que deve haver uma negociação direta com os parlamentares, mas diagnosticou dificuldades em deter o impeachment da presidente depois de assumir de forma mais direta o papel de articulador do governo. Deputados mostram resistência em votar contra o impeachment e, em alguns casos, a atuação dele no papel de articulador elevou a dificuldade de abordagem. Além disso, Lula ficou assustado com a falta de defensores do governo na reunião do PMDB.

Como estratégia, petistas e representantes de movimentos sociais questionarão na Justiça a legitimidade do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para presidir o processo de impeachment. 

PUBLICIDADE

Especiais InfoMoney:

As novidades na Carteira InfoMoney para março

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa