Segundo jornal

Lula entra em campo e chama Renan e Sarney para salvar Dilma do impeachment

As ações do ex-presidente se dão em um contexto de possível afastamento do principal partido da base a partir da convenção nacional deste fim de semana

SÃO PAULO – Depois de se reunir na noite da véspera com sua sucessora e alguns ministros, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem encontro com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e José Sarney, em uma tentativa de manter o PMDB na base aliada do governo Dilma Rousseff, que vive seu pior momento desde o fim das eleições, em outubro de 2014. Conforme conta o jornal O Globo, cresceu a preocupação do Planalto com o processo de impeachment à medida em que a percepção de que aliados poderão desembarcar ganha força.

As ações de Lula se dão em um contexto de possível afastamento do principal partido da base a partir da convenção nacional deste fim de semana. O ex-presidente tenta construir maior diálogo com os principais interlocutores peemedebistas no Senado, vislumbrando o ganho de poder da bancada no processo do impeachment.

Na manhã de ontem, o ministro da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini reuniu líderes da base e fez um apelo para a necessidade de tirar a “faca do pescoço” do governo. Na avaliação do ministro, o governo costuma ter entre 280 e 300 votos nas votações da Câmara, o que mostra a disposição dos líderes governistas de votar o processo o quanto antes.

PUBLICIDADE