Nas redes sociais

Lula diz que “sequer dormiu” no triplex do Guarujá e compara seu caso ao de JK; veja reações à denúncia

"Lula esteve apenas uma vez no edifício, quando sua família avaliava comprar o imóvel. Jamais foi proprietário dele ou sequer dormiu uma noite no suposto apartamento que a Lava Jato desesperadamente tenta atribuir ao ex-presidente", destacou o post do ex-presidente no Facebook

SÃO PAULO – Em publicação no seu Facebook nesta tarde, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva rebateu a denúncia do MPF (Ministério Público Federal) de Curitiba que foi feita contra ele no âmbito da Operação Lava Jato. 

O ex-presidente foi denunciado à Justiça pela primeira vez no âmbito da Operação; a denúncia também inclui a esposa de Lula, Marisa Letícia da Silva, e outras seis pessoas. Os procuradores afirmam que o ex-presidente recebeu vantagens indevidas referentes à reforma de um triplex em Guarujá (SP) feita pela empreiteira OAS. Segundo o MPF, a reforma foi oferecida a ele como compensação por ações do ex-presidente no esquema de corrupção da Petrobras.

Pelo Facebook, Lula afirmou que, desde 30 de janeiro de 2016, tornou públicos os documentos que provam que ele não é o dono de nenhum apartamento no Guarujá, trazendo um posicionamento publicado pelo Instituto Lula no início deste ano. “Lula esteve apenas uma vez no edifício, quando sua família avaliava comprar o imóvel. Jamais foi proprietário dele ou sequer dormiu uma noite no suposto apartamento que a Lava Jato desesperadamente tenta atribuir ao ex-presidente”, destacou o post do ex-presidente.

PUBLICIDADE

Lula ainda está usando o seu Twitter para republicar notas de esclarecimento de seus advogados afirmando que ele não é dono do triplex. Em um dos posts, ele chegou a comparar o caso dele com Juscelino Kubitschek. “Curiosidade histórica: JK foi acusado de ser dono de imóvel em nome de amigo”, diz a publicação, que traz o link de um blog relatando o fato.


A bancada do PT na Câmara também se manifestou através do Twitter, chamando os procuradores que denunciaram Lula de “celebridades” e afirmando que o denunciaram por “apartamento que não é dele e onde jamais morou”.

 O governador do Acre Tião Viana, que participou de encontro do Conselho Político com o ex-presidente nesta quarta-feira, também falou pelo Twitter, e afirmou que “a maior ingratidão, a maior injustiça da história do Brasil seguem seu curso… destruir a honra do maior Presidente da vida nacional”. Já em entrevista à Bloomberg, o senador Paulo Paim (PT-RS) afirmou que a denúncia contra o petista não repercutirá no processo eleitoral, mas afirmou que uma eventual prisão dele poderia gerar convulsão no país. 

Por outro lado, adversários políticos do ex-presidente comemoram a denúncia do MPF. Em post que traz os nomes dos denunciados pela Lava Jato, o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) afirmou: “veja quem acompanha Lula na lista de denunciados pelo MPF na Lava Jato. Finalmente o chefe desse esquema vai começar a acertar as contas com a justiça!” Já o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), relator da comissão das 10 medidas contra a corrupção, chamou Lula de “chefe da quadrilha e o maior oportunista da história”. O PSDB também destacou a denúncia da Lava Jato contra Lula nas redes sociais.