Eleições

Lula diz que se sente pai da nação e afirma que é amigo de adversários de Dilma

Ex-presidente ainda disse que escolheu Dilma para ser sua sucessora porque tem grande confiança nela e que ela foi escolhida "para cuidar de uma família de 200 milhões de pessoas"

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Cumprindo agenda para a campanha de Dilma Rousseff em Manaus, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse na quinta-feira (11) que se sente como um pai da nação brasileira e que por isso só entregaria seus “filhos” para quem tivesse confiança. “Dilma foi escolhida para cuidar de uma família de 200 milhões de pessoas”, disse Lula. O ex-presidente ainda completou dizendo que elegeria qualquer pessoa que indicasse.

Ainda sobre escolher Dilma para ser a candidata do PT, Lula seguiu com o discurso de família e que só deixaria alguém de grande confiança substituí-lo no poder. “A gente só deixa cuidar do filho da gente quem a gente gosta e confia, não deixa na mão de qualquer um, a gente escolhe com carinho”, afirmou. “Não é hora de brincar com este país, é hora de votar na pessoa certa para continuar fazendo as coisas certas”, ressaltou Lula.

Sobre a corrida presidencial, Lula afirmou ser amigo de todos que estão disputando as eleições. “Eu sou amigo do Aécio, sou amigo da Marina, sou amigo da Dilma, sou amigo da Luciana, sou amigo do Zé Maria”, disse. Ele aproveitou também para destacar o passado políticos dos candidatos da oposição: “De todos que estão aí, apenas dois, o companheiro Aécio e o pastor Everaldo, não vieram do PT”, completou.

PUBLICIDADE

Por fim, Lula ainda defendeu as políticas do PT nos últimos anos e voltou ao discurso de que o partido tem acabado com a miséria. “Na época da eleição, a coisa mais valorizada é o pobre. Depois, volta a ser os ricos e os pobres voltam a ser esquecidos”. O ex-presidente ainda cutucou quem critica esse pensamento. “Tem muita gente que não gosta porque os pobres ganharam espaço na sociedade e hoje andam de avião, têm carro e vão a restaurantes e fazem faculdade”, concluiu.