Lula diz que não fará campanha em estados onde houver dois palanques

Em visita à fábrica da Fibria, Lula diz que não apoiará nem mesmo o PT em estados onde provável aliança com PMDB não se repetir

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em busca de concretização da aliança tanto na esfera estadual quanto na municipal entre o PT e o PMDB, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira (19) que não irá participar da campanha em estados onde a coligação com o partido não se repetir, sinalizando disposição de não apoiar nem mesmo o PT em disputas a certos governos estaduais.

“A gente tem que resolver o problema nacional, depois os estados. Mas se em algum estado não tiver possibilidade de construir uma aliança, o que vai acontecer é que o presidente da República não participará da campanha naquele estado”, afirmou após visita a uma fábrica da Fibria em Três Lagoas (MS).

Lula também alertou que Dilma Rousseff, ministra da Casa Civil e pré-candidata do governo à sucessão, não irá subir em dois palanques. “O que vai acontecer é que em alguns estados ela não vai poder ir”. O presidente ainda pediu que as lideranças locais do PT gastem todos os argumentos para que a aliança possa se concretizar em todos os estados.

PUBLICIDADE

Segundo afirmou o presidente da legenda, José Eduardo Dutra, o partido está unido em torna da governabilidade. Dutra também disse que o PT está “casado” com o PMDB, após resolução que estabele diretrizes para um possível futuro governo de Dilma Rousseff ter mantido disposição de firmar alianças com partidos de centro-esqueda, mas sem citar o PMDB especificamente.