Críticas do ex-presidente

Lula diz que “FHC não tinha direito de falar bobagem” e que está assustado com ataques

"Se ele quisesse falar de corrupção, precisaria contar para este País a história de sua reeleição", disse Lula sobre o ex-presidente tucano

SÃO PAULO – Em seminário promovido pela Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro), o  ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva rebateu na noite da última quarta-feira (20) as críticas do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso no programa do PSDB. Lula afirmou que se FHC quer falar sobre corrupção, deveria contar como foi a sua reeleição.

Em programa partidário do PSDB que foi veiculado na última terça-feira, FHC disse que nunca antes no Brasil “se errou tanto e roubou tanto em nome de uma causa” e que “os enganos e desvios começaram já no governo Lula”. A reeleição, que foi defendida pelo tucano, foi aprovada em meio a denúncias de compra de votos pelo governo federal.

“Eu vi o programa do nosso adversário na terça-feira. Fico triste, porque um homem que foi presidente da República, letrado como ele é, não tinha o direito de falar a bobagem que ele falou. Se ele quisesse falar de corrupção, precisaria contar para este País a história de sua reeleição”, afirmou.

PUBLICIDADE

“Espero que, com a mesma postura que ele [FHC] foi agredir o PT, ele diga – se não quiser dizer para mim não tem problema, eu sei como é que foi. Que ele sente na frente do seu neto e conte para ele. Seja verdadeiro”, disse o ex-presidente petista, provocando o tucano. 

E continuou: “não teve no nosso mandato ‘engavetador’ no Ministério Público e não teve afastamento de delegado da Polícia Federal por investigar. Só há um jeito das pessoas não serem incomodadas neste país, é serem honestas, é fazerem a coisa certa. Não tem tapete para esconder a sujeira. No tempo deles, só tinha tapete”, acrescentou.

Lula ainda disse estar “assustado” por ter se tornado alvo ao se referir a uma possível disputa à presidência em 2018. “Eu estou assustado. Agora, eles já não querem mais atacar a presidente Dilma Rousseff. Eles já estão pensando que tem de balear o Lula, pensando que o Lula vai voltar em 2018. Eu nem sei se vou estar vivo”, afirmou.

Panelaço
Lula também foi alvo de um panelaço durante seu discurso no programa do PT em 1 de maio e, sobre isso, afirmou que quem não está satisfeito com o governo de Dilma Rousseff deve esperar as próximas eleições.

“Nenhum país no mundo vai para a frente com a descrença, com o mau humor e a má vontade que está acontecendo no Brasil hoje. Essas pessoas que estão batendo panela deveriam saber que a democracia tem que ser respeitada e que Dilma foi eleita pelo voto direto e tem direito de governar. Quem não gostar dela e quiser eleger o seu que espere as próximas eleições”, afirma o ex-presidente.