Mídia Internacional

Lula diz que crescimento do PT fez aparecer “defeitos” dentro do próprio partido

Em entrevista ao El País, o ex-presidente afirmou que o partido funcionava no passado, mas seu crescimento levou a valorização demasiada do parlamento e de cargos públicos

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, em entrevista publicada no último domingo (20) no jornal espanhol El País, que, com o crescimento do PT, foi aparecendo os “defeitos”, com a valorização demasiada do parlamento e de cargos públicos. Entretanto, lembrou que o partido funcionava no passado. 

“Não quero voltar às origens, mas não gostaria de esquecer como fomos criados. Por que queríamos chegar ao governo? Não para fazer como os outros, mas para agir de uma forma diferente”, disse Lula. 

Segundo ele, as pessoas tendem a esquecer os tempos difíceis, em que achavam bonito carregar pedra. “A gente acreditava, era maravilhoso. Um grupo mais ideológico, as pessoas trabalhavam de graça, de manhã, à tarde e à noite. Agora você vai fazer uma campanha e todo mundo quer cobrar”, comentou.

Aprenda a investir na bolsa

O ex-presidente afirmou ainda que duvida que exista no mundo uma nação com a quantidade de fiscalização tão grande como o Brasil. “O que digo aos companheiros é que só há uma forma de não ser investigado neste País: não cometendo erros, disse. E, segundo ele, 90% das denúncias são feitas pelo próprio governo. E sobre o caso de corrupção mais recente envolvendo diretamente seu partido, Lula disse que os dirigentes foram previamente condenados, por meios de comunicação, no julgamento do mensalão. 

Em relação às manifestações de junho, ele disse que são “saudáveis” e listou conquistas do seu governo para apontar que são naturais. “Temos que valorizar a participação democrática e não permitir que os jovens reneguem a política, porque quando isso ocorre o que vem é o fascismo”, comentou. Já sobre a eleição presidencial de 2014, Lula afirmou que não vai se reeleger e já tem Dilma como sua candidata.