Tudo planejado

Lula deu um importante sinal de que acha que não sairá tão cedo da cadeia

Ex-presidente deixa tudo planejado para a campanha do PT

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Já sabendo que seria preso, fato consumado em 7 de abril, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva preparou uma série de vídeos para serem usados pelo PT durante a corrida eleitoral deste ano. As gravações estão sob sigilo, mas nas entrelinhas mostram a consciência do ex-presidente de que não vai sair tão cedo da prisão, conforme aponta a reportagem do jornal Folha de S. Paulo desta sexta-feira (11).

Entre os temas abordados, estão a defesa do legado de seus 8 anos de governo, com ênfase nos programas sociais como o Bolsa Família, assim como sua inocência no caso que foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá (SP), qual o petista qualifica como injusta e arbitrária.

Poucas pessoas, inclusive do partido, tiveram acesso ao conteúdo dos vídeos, mas o PT já está preparando uma estratégia para fazer a divulgação do acervo. Vale lembrar que no dia 16 de agosto será o início da propaganda eleitoral via material gráfico e internet, sendo que no rádio e TV estará aberta em 31 de agosto.

PUBLICIDADE

Apesar dos ruídos de uma possível aliança com Ciro Gomes (PDT), o ex-presidente defende que o PT tenha uma candidatura própria para construir e defender a narrativa de que sua condenação é uma farsa, como bater na tecla que uma eleição sem sua presença é fraude. Segundo a reportagem, Lula enfatizou que não deverá ser discutido um Plano B no partido antes de sua inelegibilidade se tornar irreversível.

Conforme revela o jornal, no dia da sua prisão, os políticos que foram ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC aproveitaram o momento para tirar foto ou até mesmo capturar imagens ao lado do petista já de olho nas eleições. Vale lembrar que o último Datafolha apontou que 30% dos eleitores consultados votariam em um nome indicado por Lula.