Segundo Estadão

Lula desabafa sobre investigações: “não aguento mais falar disso”

“Não aguento mais falar disso. O Luiz Marinho vai lá em casa e só quer falar disso. Chego no Instituto para trabalhar e só falam disso. Não aguento mais”, afirmou Lula durante Conselho Consultivo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em meio às investigações do Ministério Público Estadual e da Operação Lava Jato sobre o triplex no Guarujá e o sítio em Atibaia, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um desabafo durante reunião do conselho consultivo da presidência do PT, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo.

“Não aguento mais falar disso. O Luiz Marinho vai lá em casa e só quer falar disso. Chego no Instituto para trabalhar e só falam disso. Não aguento mais”, disse Lula, de acordo com relatos de conselheiros. 

A discussão sobre os ataques contra Lula foi incluída na pauta de discussões do Conselho pelo presidente do PT, Rui Falcão, na lista de temas prioritários, mas o assunto acabou ficando em segundo plano após o desabafo do ex-presidente. Enquanto o PT e o governo esperam uma resposta, o Instituto Lula, o ex-presidente e seus advogados preparam uma “resposta cabal”, afirmam eles. Falcão apresentou durante a reunião um texto “em defesa da democracia” no qual conclama o partido a sair em apoio a Lula. 

Aprenda a investir na bolsa

Durante a reunião do Conselho, o destaque ficou ainda para a situação da economia. Lula afirmou que o governo tem até junho para mostrar sinais de recuperação da economia. O ex-presidente disse que a partir do segundo semestre indicadores econômicos e sociais que avançaram durante sua gestão podem regredir aos índices do final do governo Fernando Henrique Cardoso se a economia não apresentar sinais de melhora, apagando o legado de seus oito anos no Planalto. “Aí não vai ter povo para defender”.

O PT deve apresentar ao governo um “Plano Nacional de Emergência” para estimular a retomada do crescimento econômico. A decisão de lançar um projeto de medidas do partido surgiu na reunião. 

As medidas incluem a redução da taxa Selic pelo Banco Central. Sobre outras questões polêmicas como a instituição de uma idade mínima para a aposentadoria, o presidente do PT, Rui Falcão, desconversou. O presidente da sigla afirmou que não irá “interditar” o debate sobre o tema.

Leia também:

InfoMoney atualiza Carteira para fevereiro; confira

Analista-chefe da XP diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa

PUBLICIDADE