Lula defende discurso único de países desenvolvidos contra a crise

Segundo presidente, orgãos oficiais se contradizem, enquanto deveriam adotar postura conjunta para estabilizar a economia

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em visita a Moçambique, o presidente da Repúplica, Luiz Inácio Lula da Silva, defendeu a adoção de um discurso único dos países desenvolvidos para acalmar os mercados em meio à crise financeira atual.

Na opinião do presidente, os órgãos responsáveis pela condução da política monetária nos países ricos caem em contradição. “De vez em quando você ouve o presidente do Banco Central americano dizendo uma coisa, um banco europeu falando outra”.

De acordo com o presidente, “ou eles se acertam e elaboram um discurso único e começam a colocar o pé na economia real, ou vamos ficar nesse samba do crioulo doido” afirmou Lula antes do encerramento de seminário empresarial em Maputo.

Emergentes

Aprenda a investir na bolsa

Lula ainda afirmou que a crise atual não provocou, até o momento, nenhum impacto mais sério sobre a economia dos países emergentes, classificação na qual estão incluídos o Brasil, Rússia, Índia e China, entre outros.