No Rio

Lula critica Dallagnol e responde: “montei uma quadrilha para tirar 36 milhões da miséria”

Ex-presidente diz ver "ódio" nas ações dos procuradores que participam das acusações contra ele

SÃO PAULO – Em um comício organizado na segunda-feira (26) em apoio à candidatura de Jandira Feghali (PC do B) à prefeitura do Rio, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que não aceitava as ofensas do procurador Deltan Dallagnol, a quem se referiu como “menino procurador”. Conforme conta o jornal Folha de S. Paulo, ao final de um discurso de 37 minutos, o petista pediu desculpas para fazer um desabafo.

“Não posso aceitar as ofensas de um menino procurador que diz que formei uma quadrilha. Montei uma quadrilha, sim, para tirar 36 milhões de pessoas da miséria. Uma quadrilha que criou 22 milhões de empregos formais, colocou milhões de pessoas na classe média”, afirmou o ex-presidente.

“Vejo nesses meninos procuradores esse ódio. Eu não prestei concurso, tenho diploma de torneiro mecânico. O concurso não mede caráter, ética”, disse. “Tem muita gente honesta no Ministério Público, na Polícia Federal, em qualquer lugar, mas ninguém é melhor do que eu — no máximo, podem ser iguais”, complementou.

PUBLICIDADE